VR e VA: ainda vale a pena oferecer estes benefícios?

Uma mudança de hábito que este ano de pandemia causou foi: uma redução no uso do vale-refeição e aumento no consumo de supermercados. Ou seja: tenha você um negócio com posições de trabalho presenciais ou em home office — ou ambos —, o VR e VA ainda têm muito valor para o seu negócio.

Se você ainda não aplicou um desses benefícios corporativos, ou não sabe como aplicá-los de acordo com o perfil médio dos seus colaboradores, siga com esta leitura! A seguir, vamos explicar quais são os benefícios por trás do investimento em VR e VA para os funcionários, a fim de potencializar o crescimento da sua organização!

A importância dos benefícios corporativos

Benefícios corporativos permanecem, ano após ano, como uma das principais tendências de RH. No geral, são opções que trazem facilidades ao colaborador — dentro e fora da empresa — e que se traduzem em vantagens direta ou indiretamente associadas à melhoria no dia a dia da empresa.

Por exemplo: a motivação e a produtividade são impulsionadas com um bom pacote de benefícios alinhado ao perfil do seu quadro de funcionários. Sem falar que esse planejamento estratégico ajuda a render ainda mais o salário mensal das pessoas, que têm esses benefícios como auxiliares de peso em suas rotinas.

Até por isso, o VR e o VA têm tanta importância para as pessoas. Siglas para vale-refeição e vale-alimentação, ambos têm a ver com a rotina nutricional das pessoas, mas com aplicações distintas e com a possibilidade de oferecer os dois à sua equipe.

O vale-alimentação

O VA, especificamente, é um benefício que consiste no crédito mensal ao trabalhador — normalmente, por meio de um cartão magnético — para ser usado na compra de itens alimentícios.

Lembrando que não se trata de uma obrigação do empregador, mas de um benefício que pode ajudar demais a garantir um equilíbrio na renda do brasileiro. Algo bastante positivo, já que mais da metade da renda do consumidor é direcionada à alimentação.

Então, pode ser algo a ser considerado se a sua empresa possui área para alimentação, por exemplo, ou mesmo se existe a possibilidade de levar comida de casa. Muitas organizações que ofereciam cesta básica, inclusive, migraram para o vale-alimentação no lugar.

Lista de estabelecimentos que aceita o vale-alimentação

Não é uma regra, mas alguns locais comuns que tendem a aceitar esse benefício são:

  • hiper e supermercados;
  • padarias;
  • açougues;
  • mercearias.

E estabelecimentos que, no geral, comercializem ingredientes e insumos. Consequentemente, dificilmente o seu funcionário vai conseguir usar o VA para adquirir refeições prontas em bares e restaurantes (a menos que seja em um desses locais comerciais citados acima).

Inclusive, o mesmo desafio se aplica a produtos que não sejam alimentos, como bebida alcoólica e cigarro, entre outros. Isso está previsto em Lei pela Portaria nº.03, de 1 de março de 2002. A punição para flagrantes do tipo está prevista para o estabelecimento, apenas.

Vale, contudo, um ponto de atenção: oferecer o vale-alimentação influencia diretamente no equilíbrio das contas dos funcionários. Por isso, aproveite para deixar salva a leitura de nosso artigo que explica melhor as sete perguntas que você deve fazer antes de comprar algo! Assim, você pode orientar melhor os funcionários a terem uma saúde financeira sempre em dia;

O vale-refeição

Agora falaremos o que é o vale-refeição. Bastante popular para o trabalhador (especialmente, aqueles em regime CLT), o VR é um benefício mensal cujo crédito mensal é depositado com base em uma média para que o funcionário compre refeições prontas.

Lista de estabelecimentos que aceita o vale-refeição

Entre VR e VA existe essa diferença principal: por regra, o vale-refeição é aceito apenas em locais que forneçam refeições prontas, como são os casos de:

  • restaurantes;
  • bares;
  • lanchonetes;
  • redes de fast food.

Entre outros estabelecimentos do gênero. Um exemplo comum é a presença de um restaurante no interior de um supermercado. Aí, que pode aceitar o uso do VR é o restaurante em si, e não o estabelecimento onde ele está situado.

As vantagens em oferecer VR e VA para os funcionários

Como destacamos anteriormente, existem pontos positivos diversos a serem destacados, quando consideramos a aplicação do VR e VA na empresa. Abaixo, vamos falar melhor sobre alguns deles!

Atração e retenção de talentos

Um ponto de evidência com a oferta desse tipo de benefício é o interesse causado no mercado de trabalho. Profissionais da sua empresa podem se motivar mais em trabalhar para assegurar suas posições, enquanto os talentos disponíveis podem dar preferência à sua organização, justamente, por dispor de um pacote de benefícios diversificado e atrativo.

Benefício complementar: isso tudo agrega uma visão e reputação mais positivas da empresa, no mercado como um todo.

Motivação dos profissionais

Com base no ponto acima, o VR e VA podem servir de estímulo para os profissionais. Primeiro, para manterem-se empregados na empresa, mas também como um natural aumento no nível de satisfação.

Assim, as pessoas vão trabalhar mais contentes e empenhadas em retribuir a atenção e o cuidado dedicados pela empresa. É, no fim das contas, uma troca benéfica a todos.

Sem falar que, no caso do vale-alimentação — que reduz o impacto das compras no orçamento do colaborador —, o benefício agrega no bem-estar financeiro dos seus funcionários também.

Redução de custos

Um benefício que afeta diretamente a empresa é a redução de custos com impostos. Isso porque, o VA ajuda na redução de encargos desse tipo — é o caso do INSS e FGTS pagos sobre o salário do funcionário — e uma ordem de 4% no IRPJ a ser pago.

É, também, uma logística mais objetiva para a empresa. Imagine o quanto isso pode ser reduzido se, atualmente, a sua organização disponibiliza cesta básica aos funcionários? Com o vale-alimentação, basta distribuir o cartão magnético de cada um, e cuidar do depósito dos créditos mensalmente.

Menos burocracia

Este tópico é um complemento, já que os pontos positivos citados no tópico anterior conduzem à empresa a uma rotina menos burocrática. E isso agiliza em tempo, produtividade e na minimização de erros no dia a dia. Questões que, somadas, tornam todo o trabalho mais eficiente.

Aumento da produtividade

Podemos citar a produtividade, aqui, em dois fatores: como impulso estimulador, citado no primeiro benefício desta lista, mas também como uma resposta ao cuidado maior com a alimentação de qualidade.

Com os profissionais tendo a possibilidade de escolher o que comer ou de cozinhar o próprio cardápio com o auxílio do VR e VA, respectivamente, pode-se considerar que a boa alimentação traz mais disposição, saúde e qualidade de vida às pessoas.

Aí está uma grande dica, inclusive: já pensou em oferecer também um programa de alimentação do trabalhador? Uma boa maneira de investir na qualidade de vida das pessoas.

Segurança

Com o VR e VA, todos saem ganhando: a empresa e o colaborador lidam menos com volumes grandes (no caso da cesta básica) e dinheiro em espécie. Sem falar que os cartões magnéticos — que configuram no objeto de uso do VR e VA — têm medidas de segurança individuais.

Assim, mesmo se o funcionário perder ou ter o seu cartão extraviado ou roubado, ele pode manter o seu saldo protegido até solicitar uma segunda via dele. 

As dúvidas mais comuns sobre o VR e VA

Muitas empresas que ainda não migraram para esses benefícios populares podem não ter feito por um motivo simples: falta de conhecimento sobre o assunto.

Para ajudar a resolver isso, abaixo resgatamos algumas das questões mais pesquisadas para que você fique por dentro de tudo a respeito sobre ambos os benefícios!

Concessão de mais de um benefício

Empresas podem oferecer VR e VA, sim, ou apenas um deles. Como destacamos, a amplitude na oferta pode ser algo realmente agregador para a reputação da sua organização, embora não seja uma regra.

Valor mínimo de depósito

No geral, não existe nada na legislação trabalhista que delimite um mínimo ou um teto para o depósito desse tipo de benefício.

No entanto, cabe o planejamento estratégico da empresa para entender qual é a média de gastos das pessoas com alimentação, nos arredores onde a mesma está localizada, e com alimentos.

Isso permite a composição de um benefício que sirva, suficientemente, para suprir as necessidades do colaborador sem que ele tenha que complementar, mensalmente, com o próprio salário.

Descontos no salário

Embora não exista um valor mínimo de desconto na folha do profissional, a legislação regulamentou um teto para o desconto: não pode ser superior a 20% da remuneração do funcionário.

Assim, mesmo os descontos simbólicos se tornam, de fato, um benefício que não interfere na renda mensal do colaborador.

Outro ponto de atenção é a concessão do VR e VA em casos específicos, como em férias, licenças e afastamentos. E isso tem a ver com a política da empresa, não tendo nada previsto em lei que determine  continuidade — ou não — do benefício nessas situações em particular.

A implementação do VR e VA na empresa

Para implementar o VR e VA — ou apenas um deles —, o primeiro passo consiste em pesquisar pelo tipo de benefício que melhor vai atender ao perfil dos colaboradores.

Em seguida, faça uma pesquisa de mercado e identifique quais são as melhores prestadoras de serviços nesse tipo de gestão de benefícios. Como resultado, a transição vai ser facilitada, simples e até econômica.

No entanto, vale a dica: pense no que os seus colaboradores necessitam. Isso vai nortear facilmente a decisão entre escolher entre VR e VA ou mesmo na disponibilidade dos dois entre os pacotes de benefícios da sua empresa.

E quando surgir a dúvida se ainda vale a penas oferecer VR e VA para seus funcionários, basta avaliar a quantidade de vantagens que esses benefícios podem trazer a sua empresa, daí, com toda certeza a resposta para essa questão será positiva: sim, ainda vale a pena!

Esperamos que estas informações tenham ajudado, mas lembre-se que, se você tiver alguma dúvida sobre o assunto ou queira compartilhar as experiências, deixe um comentário no campo abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *